quinta-feira, 7 de junho de 2012

Portas abertas à consciência



Eu tinha um colega que contava a história de seu avô: um homem distinto, inteligente e cheio de sabedoria.
Mas na hora de dormir, todas as portas dos quartos tinham que ser fechadas. Se não fosse assim, ele, o avô não conseguia dormir.
Foi desse jeito durante longos anos até que em atendimento psicanalítico, o avô, por via da fala, descobriu o porquê desse costume que tanto deixava a todos incomodados. Todos sofreram longos anos até que ele compreendesse a razão de sua fobia e modificasse o pensamento, elaborando seus motivos, suas lembranças, seus medos.
Trazer à consciência aquilo que estava preso no inconsciente tende a proporcionar ao sofredor saúde mental. E a gente faz isso pela fala, através de análise.
Um medo, uma mania, um transtorno, um velho costume. Chupar dedo, levar um paninho para dormir... O vício de beber ou fumar. Usar drogas até consumir toda a vida. Certamente todas essas coisas tem uma razão escondidinha lá no inconsciente, pronta para ser tratada, como se limpa a sujeira de uma velha chaminé.
A Psicanálise é isso: análise da Psique, no sentido de esclarecer a verdadeira de meus supostos monstros, dando-me mais força, compreensão e clareza das minhas limitações para que eu seja um ser humano mais resolvido, pleno, ainda que em construção e evolução.
É a Psicanálise abrindo portas em nossas vidas.

Marcadores:

1 Comentários:

Blogger Lu Almeida disse...

Sempre que posso dou uma passadinha aqui. É uma maneira de não perder totalmente o contato com você que gosto tanto. Também estou me aventurando neste universo. Coisa boba, pequena diante da grandeza dos teus textos. Passa lá http://vestidadedrama.blogspot.com.br/
Beijos e saudade, Kêu.

7 de julho de 2012 23:40  

Postar um comentário

<< Home